22 de abril de 2007

Passeio ao Pico da Tijuca (15-04-2007)

20070415-hc-2386
Aqui está finalmente a crónica fotográfica do primeiro passeio que a nossa delegação no Brasil realizou recentemente, subindo o Pico da Tijuca.

Todas as estreias têm os seus episódios e desta vez foi o chefe que reduziu demasiado as fotos ao tamanho de um selo postal — apesar de tudo dava para ver que foi um belo passeio.

Mas também nisto os nossos colegas cariocas deram mostras de empenho e capacidade de improviso e as fotos acabaram por surgir e permitiram o registo bloguistico desta jornada inaugural.

Comecemos então com as palavras do nosso líder no hemisfério Sul:

Aqui vão fotos da caminhada ao Pico da Tijuca... fabuloso, as fotos não traduzem a beleza da vista, da vegetação, enfim valeu a pena.

O pessoal, éramos 27 no total, afinal todos chegámos ao cimo, com orgulho mas com a língua de fora. A vista magnífica deu para recuperar as forças tal a energia do local.

No início conseguimos vêr os animais, guaxinins... suponho que são assim que se chamam, e dois tipos de macacos para além de nós.

O passeio terminou pelas 13 horas e depois, claro, fomos reabastecer com batidas de côco e Skol para retemperar as forças. Uma manhã muito bem passada.

Um abraço
António Pais


20070415-hc-p002
20070415-hc-p003
Não é à toa que a boa disposição dos cariocas é mundialmente reconhecida e é bonito ver a alegria aparecer logo no ponto de encontro.

20070415-hc-2364
Para a história aqui fica o grupo que respondeu à chamada. O cenário é bem diferente da parede habitual do Pingo Doce aqui no Funchal.

20070415-hc-2367
O nosso homem da manutenção, o Sérgio, não deixou os seus créditos por mãos alheias e logo desde o início quis deixar bem claro a todo o grupo os cuidados a ter durante a subida. Afinal, as preocupações com o ambiente sempre foram uma das prioridades deste clube.

Mas só de o vermos com essa camiseta dá inveja. Eu também quero uma :o)

20070415-hc-2368
20070415-hc-2369
20070415-hc-p008
20070415-hc-p010

A partir daqui já se começam a ver os panoramas que fizeram valer a pena sair da cama bem cedo num Domingo.
20070415-hc-p013
20070415-hc-2372
20070415-fl-0010
20070415-fl-0007
A Francesca decidiu carregar a bandeira lusitana pela Tijuca acima. O intercâmbio fica assegurado, como vão poder ver em breve na crónica do passeio da Encumeada às Ginjas, que apresentaremos dentro de alguns dias.

20070415-fl-0006
20070415-hc-p015
20070415-hc-0377
20070415-hc-p016
20070415-hc-2373
20070415-hc-2380
20070415-hc-2380b
Ao longe, se pode ver outro dos pontos de referência do Parque Natural da Tijuca — a Pedra da Gávea.

Aqui vai uma breve descrição que a Hélida nos enviou:

Pedra da Gávea, um impressionante monumento natural de gnaisse com topo de granito subindo à 842 metros acima do nível do mar, é o maior bloco de pedra a beira mar do planeta. Conhecida como uma esfigie de histórias contraditórias, ela desperta admiração pela sua imponência e mistério. É um dos pontos extremos do Parque e um de seus mirantes mais espetaculares.

O que não falta à Pedra da Gávea são lendas e mistérios. A começar pela sua estranha forma e seu rosto enigmático. Existem histórias para todos os gostos: portal para outra dimensão, base de discos voadores, esfígie Feníncia, túmulo de reis. Algumas partes realmente despertam mais perguntas do que respostas. Uma dessas partes são as inscrições que existem no topo, e que seriam Fenícias. Outros pontos são o próprio rosto da esfígie e o portal, este no lado que dá para a barra. Também existem sítios arqueológicos, como caminhos de pedras e senzalas do tempo colonial.


20070415-hc-0389
E aqui estão as nossas meninas com esta bandeira linda. Preparem-se para a ver ainda mais vezes.

20070415-hc-2375
20070415-hc-p017
20070415-hc-p018
20070415-hc-p020
Como se escreveu há pouco, o pessoal do Porto Bay Rio Internacional capricha na exibição das cores do nosso grupo. A Hélida foi ao ponto de fotografar a nossa bandeira para o pessoal que vive em ambos os hemisférios do planeta. Afinal, visto do espaço, no Rio se está de pernas para o ar quando comparado com a nossa posição aqui no hemisfério Norte. Bem pensado :o)
20070415-hc-p021
20070415-jm-0376
E afinal era tudo má língua. Houve quem vaticinasse que não mais de 3 chegassem ao cume. Gente de pouca fé. Com o António a puxar por aquela equipa, o Everest é o limite. Parabéns a todos.

20070415-hc-2388

Como não podia deixar de ser, a seguir ao esforço sempre vem o merecido relaxe e confraternização à volta de uma mesa.
20070415-hc-p023
20070415-hc-p024
Como eu compreendo o ar um pouco circunspecto do António. Skol, Skol e mais Skol... Ah, quem dera uma Coral...

20070415-hc-p030
20070415-hc-p032

Desconhecemos os autores destas fotos (PBRI, por favor enviem nomes para registar neste espaço) mas aqui fica um muito obrigado para a Hélida, José Marcos e Francesca pelo empenho em fazê-las chegar ao ‘DisPorto Bay’.

1 Comentário(s):

Blogger Barbara disse...

Iiiirra.....oi pessuáu!
E eu a pensar que só na Madeira é que se subia puuuuuxxxaaaaa.....belo exercício para um joelhito que por cá bem se esforçou para ficar bem mas que por aí tem muito melhores condições para recuperar totalmente olarila....
Bela vista mesmo....é bom saber que o "nosso" SEU TÓ tá bem dimais....voçês se cuidem que esse aí "é de pau, é de pedra, é o fim do caminho... :) "
voçês têm todos um sorriso liiinnndooooo....já estão preparados para fazer umas caminhadazitas por terras madeirenses...aqui é sempre a subir ehhh....nem sempre pois...é que por cá o SEU VIRGILIO saberá "tratar-vos da saúde"...e muito bem...e viva a Coraliiii, mai nada!já agora essa SKOL sabe a queá?
Beijinhos a todos os portobaienses dakela que é a menos portobaiense de todos mas que vos guarda no coração...até breve!

13 maio, 2007 20:32  

ESCREVER UM COMENTÁRIO

<< Home